O que esperar do Fla x Flu?

richarlison-comemora-gol-do-fluminense-diante-do-vasco-nas-semifinais-do-campeonato-carioca-2017-1492905201068_956x500.jpg

O que acontecerá no Fla x Flu? Menor ideia.

Fla com ausência de Diego e jogo da libertadores antes do primeiro jogo.

Flu joga no meio de semana contra o Xavante um jogo inútil por uma Primeira Liga que merecia mais do que recebeu da maior parte dos participantes, Fluminense inclusive, e deve pôr o time C em campo.

Não procurei me informar melhor sobre o regulamento esdrúxulo desde que Taça Guanabara e Taça Rio tiveram valor zero pra classificação pras finais, mas olhei agora na Wikipédia e parece que nenhum finalista tem vantagem na melhor de dois jogos.

Turma Flamenguista desde já metendo DCF ou desprezando o título, como sempre, mas concordo que via de regra o Carioca é o menos importante dos títulos disputados no ano, dá pra comemorar por algumas horas antes de procurar título decente pra vencer.

Serão dois jogos difíceis para ambos os clubes, ainda mais em se tratando de Fla x Flu, mas é interessante deixar claro que o Fluminense este ano foi o único adversário que complicou pro Flamengo, podendo sair vitorioso nas duas partidas que travou contra o grande rival, com o empate pelo Flamengo saindo nos minutos finais depois de jogos onde na maior parte do tempo foi inferior.

Ambos os clubes priorizam outros títulos (Flamengo Libertadores e Brasileiro, Fluminense a Sul Americana e a Copa do Brasil).

O Flamengo caiu de produção em relação a 2016 e apesar de ter elenco não me parece um time organizado taticamente, inclusive acho que o Zé Ricardo piorou bastante, se tornando mais conservador depois que ganhou jogadores e a pecha de comandante de um dos quatro melhores elencos do país junto com Palmeiras, Galo, e Cruzeiro.

Zé Ricardo recebeu Berrio, Trauco,etc, mas nenhum companheiro ou substituto pro Diego. Talvez Mancuello funcione assim, mas foi paulatinamente torrado diante da torcida jogando fora de onde rende mais. Conca foi contratado para estrear em Março e até agora nada, inclusive sumiu do noticiário (Estarão escondendo um mico? O ex-tricolor teve problemas na recuperação e o retorno foi adiado?).

O Flamengo este ano foi contra o Fluminense extremamente previsível, fazendo seus gols em bolas aéreas, ponto fraco do Fluminense, ou num gol achado pelo Guerrero.

O Flamengo taticamente foi inferior a Fluminense e Botafogo e até ao Vasco do Mílton Mendes por alguns minutos, um Vasco que se remontava depois do péssimo início de trabalho do Cristóvão e que acabava de receber o novo técnico.

Há problemas defensivos no Flamengo contra pontas velozes e times com boa amplitude e sem Diego a equipe tende e ter mais problemas diante de marcações mais intensas e adiantadas.

O Fluminense está sem Scarpa, mas ainda não enfrentou o Flamengo com seu melhor jogador. Wellington substitui o meia na função de criação das laterais para o centro.

Richarlison voltou ao clube e vem jogando o fino juntando força física com finalização oportunista, composição defensiva e bons passes vindos de trás. Ceifador e Pedro disputam a vaga de centroavante com galhardia, marcando, fazendo gols e fazendo bom trabalho de pivô. Sornoza é o grande organizador do time, mas Orejuela não fica atrás sendo um bom primeiro volante construtor de jogo lá de trás. Douglas e Wendel revezam na função de volante box-to-box com Wendel sendo melhor que Douglas no momento, indo muito além do que o companheiro foi nos últimos dois anos de ótimo desempenho e aproveitando os problemas físicos recentes do titular anterior. Lucas é um baita lateral. Henrique e Renato Chaves são irregulares nas bolas aéreas, especialmente o segundo, mas são muito bons no chão. Léo era um ponto fraco, mas no clássico contra o Vasco foi bom defensivamente e um caminho pra solucionar nosso problema de marcação da bola aérea, pelo menos pelos eu setor o pavor reduziu.

Trauco vai precisar de ajuda pra superar a dupla entre Lucas e Wellington pela esquerda rubro-negra. Talvez Zé Ricardo ressuscite o esquema do último jogo na Libertadores quando pôs dois laterais, com Trauco jogando na prática de extremo.

A questão é que o jogo aponta taticamente para um embate entre um time mais técnico e veloz, o Fluminense, e um time com mais imposição física, o Flamengo.

Inclusiva a imposição física foi a única forma que nossos adversários conseguiram reduzir o impacto da velocidade e técnica do ataque tricolor.

O Flamengo dependerá demais de um jogo perfeito de seu miolo de zaga titular e dos seus volantes diante do dinâmico meio campo tricolor.

O Fluminense dependerá de uma marcação mais eficiente nas bolas aéreas, que começa impedindo que as bolas cheguem a partir das laterais ou das bolas paradas e da manutenção da intensidade do meio de campo e ataque.

No momento eu aposto no Fluminense.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s