O Rei está morto, Viva o Rei! Sobre Fred, Peter e outras histórias

30-11-2014-Brasileirão-Chevrolet-2014-Fluminense-x-Corinthians-Staff-Images-2745
Fredericos chaves Guedes, o Fred, um dos maiores ídolos da História do Fluminense Football Club, foi nesta madrugada transferido ao Clube Atlético Mineiro pelo valor de cinco milhões de reais em um acordo que contou com anuência e negociação consciente do presidente Peter Siemsem, presidente do Fluminense Football Club.

Esse é o fato.

Como ele ocorreu? Como nos sentimos com ele? Como o analisamos? Tudo isso pode ser feito e narrado de milhares de formas mais ou menos apaixonadas, mais ou menos rígidas, mais ou menos frias, todas elas parciais e limitadas.

Eu vou optar pro ser o mais frio possível na análise.

Primeiro vou fazer um julgamento de valor sobre a participação de Fred e Peter nessa História. Depois vou falar do elenco sem ele e possivelmente sem Scarpa. Em terceiro lugar vou tentar traduzir um sentimento a respeito do elenco, do técnico Levir Culpi e da própria avaliação da torcida.

Por que opto por desenhar isso tudo no texto? Porque quero fugir ao máximo do senso comum, das mágoas de caboclo, das previsões apocalípticas, das mumunhas políticas internas ao Fluminense, etc.

Peço licença pra um desvio da suposta rigidez analítica no juízo de valor sobre Peter e Fred. Porque todo juízo de valor é o contraditório da análise. De resto prosseguirei tentando voltar a uma análise menos apaixonada.

Fred e Peter, cada um com seu cada um, cada um com sua motivação, cada um com suas razões e maluquices, vacilaram feio em toda sua relação.

Resgatar Muricy, Conca e Sheik pra bater no Peter e inocentar Fred é tosco e tolo.

Porque compara camelo com alcaçuz. Sacaram? Muricy foi um caso, Sheik outro, Conca outros dois, Fred um quarto caso.

Muricy queria sair porque a estrutura do Fluminense não era a que ele queria e nem havia exatamente previsão de um dia vir a ser, além do Santos oferecer mais de quatrocentos mil a mais pra ele treinar Neymar na Libertadores.

Sheik, puto com a diretoria e em crise com a maior parte do elenco, resolveu sacanear o Fluminense dentro do Fluminense cavando sua dia pra outro clube.

Conca foi vendido duas vezes com enorme pressão de Celso Barros pra recuperar investimento e com a anuência de Peter Cabeça de Planilha.

Conca e Fred talvez sejam os únicos casos em que Peter tem enorme parcela de culpa. Muricy? Pelo amor de Deus, A saída dele tem menos a ver com Peter e mais com aumento no Santos, com leve amor a um discutível dirigente tricolor que herdamos da era Horcades por pressão do Celso barros.

Na saída de Fred juntamos a inépcia de Peter em gerir crises com a necessidade de reajuste financeiro do clube somado a desejos de um jogador que preferiu ser mimado a ídolo e preferir a grana ao capital intangível que tinha como ídolo do Fluminense.

Peter acerta ao não aumentar Fred e a bancar Levir, mas erra no como fez e faz isso desde lá atrás. Peter erra ao vender Fred pra dentro do país, pra um rival e por merreca. Isso é típico do Cabeça de Planilha, inclusive, morre quando vê o intangível.

Esse crime pode ser fatal pras pretensões de Peter de eleger o sucessor. O que, sinto dizer, tô pouco me fudendo.

Fred acerta ao procurar novos ares se se sente sem prestígio e menos valorizado econômica e animicamente. Fred não tem em Levir o Abel paizão nem capachos como Enderson. Levir não precisa e nem quer que gostem dele, quer vencer. Levir não vai pedir ao Fred, com trinta e dois anos, que fique. Fred é adulto, inteligente, sabe o que faz, é um sujeito com personalidade forte.

Onde Fred erra? Objetivamente ao pedir pra sair agora às vésperas de um jogo decisivo tendo ainda lenha pra queimar e vencer mais títulos pelo Fluminense, possivelmente com ele seríamos candidatos diretos ao Brasileiro e à Copa do Brasil.

Fred erra ao sair pra um rival direto. Fred erra ao trocar uma idolatria por duzentos mil a mais de salário, já ganhando cerca de oitocentos mil e tendo uma vida de rei no Rio de Janeiro, residindo em Ipanema, sendo amado por uma torcida que foi a principal responsável pela sua rápida recuperação pós 7×1.

Fred erra por na disputa de poder interno no clube não ter conseguido demitir Levir, vamos ser honestos, sair pra um rival direto.

Isso apaga a história de Fred no Flu? Não, mas a mancha. Saiu pelos fundos.

E sabemos que quem sai pelos fundos não deve ter previsão de voltar. E é melhor que não volte mesmo.

Notem que essa avaliação que Fred erra é minha, não dele, se ele acha que errou o problema é dele. Sinceramente, estou velho demais pra ficar com dramas pessoais porque um sujeito adulto, dez anos apenas mais novo que eu, resolve fazer cagada.

E como fica o elenco sem ele e possivelmente sem Scarpa? Bem, sem ele perdemos técnica e animicamente, mas não morremos.

Sem Scarpa a coisa engrossa, mas também não morremos.

Por que não morremos? A dor do luto não precisa deixar a gente cego, o.k.?

Se analisarmos nome a nome talvez apenas nas laterais e no meio tenhamos uma enorme perda de qualidade em relação ao elenco campeão brasileiro de 2010, e mesmo assim relativa.

Cavalieri e Júlio César são melhores que Fernando Henrique e Ricardo Berna.

Jonathan é pior que Mariano, mas longe de ser absolutamente pior, dividia inclusive com Mariano o status de lateral de primeira linha em 2010.

Wellington Silva e Igor Julião são laterais direitos reservas melhores que Tiaguinho.

Wellington Silva na lateral esquerda é nosso melhor lateral, até a estreia do William Matheus, e Giovanni é bom reserva e os três melhores que Júlio César, Reserva de Carlinhos.

Ou seja, nossos laterais titulares são piores que os de 2010,mas todos são melhores que os do elenco de 2010, onde a substituição dos laterais era assustadora.

Gum e Leandro Eusébio era a dupla titular e é pior, pra mim, ou no mínimo equilibrada com Gum e Henrique.

Marlon, Renato Chaves e Nogueira são muito, mas muito superiores que André Luís. Digão e Cássio.

Diguinho, Valência e Diogo são bem inferiores a Pierre, Douglas e Edson, sem contar que Cícero como segundo volante é superior a todos eles.

Belleti era tecnicamente o melhor que todos, mas jogou pouco, mal e viveu se contundindo, sendo uma anedota relativa à sua sorte de campeão. Fernando Bob em 2010 era uma sombra do Fernando Bob de 2016.

No meio a presença de Conca e Deco faz a enorme diferença entre o elenco atual e o de 2010, sendo que Deco pouco jogou naquele ano, tendo sido muito mais efetivo em 2012.

O restante era composto pelo Marquinho, raçudo e importante, mas inferior tecnicamente a nossos meias, inclusive os da base.

E Willians, Equi Gonzales e Tartá? Scarpa seria titular em 201o jogando como joga hoje, Cícero também. Daniel é muito melhor que os reservas daquele time.

No ataque Fred e Sheik são superiores a Richarlisson, Marcos Junior e Magnata? Claro, especialmente Fred, mas não há uma diferença absurda entre Sheik e Magnata ou Richarlisson, por exemplo.

Washington em 2010 era um fantasma do Coração Valente de 2008 e perdia gols inacreditáveis. Rodriguinho tsmbém e seria banco do Marcos Junior e do Samuel.

Fred e Sheik ficaram praticamente meio campeonato fora. E tivemos de nos virar com reservas muito inferiores a nossos titulares de hoje.

Vencemos em 2010 na tática de Muricy e no Conca destruindo jogos atrás de jogos.

E é a partir disso que tentar traduzir um sentimento a respeito do elenco, do técnico Levir Culpi e da própria avaliação da torcida.

Levir é melhor que Muricy, que se encastelou numa percepção tática engessada e oportunista, que não traduzem seus inúmeros títulos quando tirava coelhos da cartola.

Muricy acabou em 2010, quando pós-libertadores sentou em cima de seu currículo e esqueceu que a vida é outra.

Levir não, ficou anos em um mercado com valores técnicos menos eloquentes, mas com profundo apego a estudo tático, o Japão. E mesmo assim o Japão hoje também tem produzido valores técnicos de nível Europeu.

E quando voltou, Levir reformulou um Atlético Mineiro que teve perdas de ídolos e técnica com a saída de Ronaldinho e Jô. Mesmo assim refez um time veloz, dinâmico, raçudo e lindo de se ver ressuscitando Dátolo, revelando Carlos, tirando o Tardelli da zona de conforto.

Fred não quis sair da zona de conforto.

Levir tem como fazer o ótimo Richarlisson e o ótimo Scarpa interagirem com o ótimo Cícero e os bons Magno Alves ou Marcos Junior ou Oswaldo e produzirem um time rápido, com forte intensidade e transição veloz.

Não é a toa que os nossos gols tenham saído mais esse ano a partir da transição rápida do que através do uso de Fred como nos acostumamos a fazer.

Nosso elenco é tecnicamente ótimo. Douglas é volante dos mais raros, Cícero um meia/volante com muita técnica, ótima finalização e excelente senso de organização. Scarpa é ótimo e se sair temos substituto no Daniel, se falarmos de técnica ou no Robert, que pode ser recuperado por Levir, ou até Dudu, que foi contratado pra isso e tem tanto a finalização do Scarpa quanto a organização, embora seja mais “pipa voada” e precise de muita supervisão do técnico.

E ainda podem chegar reforços.

Maranhão pode ser titular? Segundo Levir pode, eu não conheço, mas dizem que era peça chave na Chapecoense do Guto Ferreira, excelente técnico.

Então o sentimento de luto da torcida faz uma avaliação por baixo de Levir e do elenco, e não é algo que eu compartilho.

A perda de Fred se sentirá mais do lado afetivo e anímico da torcida. Perdemos nosso maior ídolo, mas temos ainda Scarpa, Gum, Cavalieri e um ídolo antigo capaz de sustentar o peso da idolatria: Magno Alves.

E torcemos pro Fluminense, correto? Estamos mais fracos, mas não mortos e longe de vulneráveis. Já saímos dessas antes e sobrevivemos. Dá pra disputar.

E que Peter e Fred… Bem, deixo pra imaginação de vocês.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s